05/08/11

Ó beleza! Onde está tua verdade? (Shakespeare)



Não atentes para a sua aparência, nem para a grandeza da sua estatura, disse o Senhor a Samuel (16:7). Não, não estou pregando a palavra de Deus, mas não posso deixar de me lembrar de frases como estas vivendo numa sociedade como a que vivo. O Brasil é o país dos corpos perfeitos, quando não dourados das praias nordestinas, alvacento das terras do Sul. Enquanto em países como Europa, por exemplo, as pessoas parecem se focarem mais na própria roupa ao se vestir, no Brasil o foco está no corpo quando escolhemos nossas roupas antes de sair. Aqui a beleza é supervalorizada e não se trata de uma questão de opinião particular. A revista Time exibiu esse fato numa capa que expos a Carla Peres com o título: “The plastic surgery craze: latin americanan women are sculping their bodies as never before”

Toda essa idolatria a beleza me incomoda, e não serei hipócrita de dizer que é unicamente por uma questão moral, porque a beleza é passageira e deveríamos nos firmar sobre qualidades infindas. Não, o culto ao belo me incomoda porque eu não estou no topo, porque eu não faço parte desse grupo de pessoas lindas e maravilhosas, os(as) tais gostosões(onas). É claro, se eu fosse lindo, seria muito conveniente para mim, dizer que a beleza é fundamental. Como dizem, inclusive, os lindos (ou ao menos os que se acham). Outro dia li no facebook um debate sobre a importância da beleza e o que reparei foi que, as pessoas mais feinhas diziam que a beleza interior é o que conta, enquanto as mais coquetes não conseguiam deixar de julgar essencial a beleza.

Se essa beleza é realmente tão indispensável, então como ficam os gordinhos, os magérrimos, anões, afro-brasileiros, os deficientes físicos? Porque nós não podemos nos achar bonitos também? Quando faço esta pergunta, não espero ouvir respostas como: devemos nos valorizar, ter amor-próprio, estar satisfeitos nós mesmos. Isso não cola. A verdade é que a beleza é quem manda e se você está fora dela, está em desvantagem. Isso é o que me incomoda, é por isso que estou farto dessa reverencia social ao que é belo. Entendo que seja natural do ser humano ter atração pelo o que é bonito, é obvio. Mas isso não justifica o fato de colocarmos essa beleza à frente de tudo. E pomos a frente de tudo mesmo, até da moral. Quantos casos não se sabem de pessoas que subiram na vida, exclusivamente por terem uma boa aparência? Eu sou inteligente, educado, honesto, talentoso, civilizado e eventualmente até caridoso. Mas isto basta? Não, porque eu não sou bonito.

Não sou eu quem digo, são dados da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plásticas: os brasileiros se tornaram o 2º povo que mais faz plástica no mundo, perdendo apenas para os norte-americanos. Isso porque cirurgia plástica é cara e o nosso país não é o que podemos chamar de país rico. Imagina se fossemos ricos? Ou pior, se a cirurgia fosse gratuita? Quase 60% das mulheres disseram que fariam cirurgia se fosse gratuita. Por ano são realizados em média 600.000 cirurgias plásticas no Brasil. Há cerca de dois anos, uma pesquisa feita com mais de 3 mil mulheres brasileiras pela empresa Unilever apontava que 63% delas desejam fazer cirurgia plástica (o maior índice mundial da pesquisa). Para confirmar dados: www2.cirurgiaplastica.org.br

Em fim, acho que não preciso dizer tanto, você pode ver se olhar para o lado. Aquela loirinha que passou no seu lugar na entrevista de emprego. O galã de novela sem o mínimo talento roubando o lugar de feios talentosos. As áreas VIPs das boates só ocupadas por beldades. Em fim, vamos ser honestos, os dados e estatísticas mostram apenas de forma quantitativa aquilo que vivenciamos todos os dias. Hoje resolvi postar algo meu, não que o restante não seja. Todos os textos que ponho aqui, são alguns, de outros autores, mas em parte seus pensamentos são também meus. Pois compartilho da mesma ideia.

Mas o que quero dizer é que hoje postarei algo realmente meu, escrito por mim. E o que me fez escrever foi a indignação que sinto em estar vivo. Claro, o simples fato de existir somente não constitui pecado algum, o mal está em existir como sou. Se fosse mais charmoso, mais estilo galã, se tivesse uma condição financeira melhor, se fosse mais extrovertido, soubesse fazer as pessoas rirem, se não tivesse manias tão esquisitas... em fim... se eu não fosse eu, talvez a vida se apresentasse melhor. Espero ler comentários neste post, espero que exponham seus pontos de vista, seus questionamentos, que compartilhem comigo. Para continuar com este blog, preciso da participação de todos.

Ainda não vi ninguém que ame a virtude tanto quanto ama a beleza do corpo. (Confúcio). Vamos lá, digam-me, de que lado você está?

Por: Um Lugar Escuro.

CONTATO: umlugarescuro@gmail.com

9 comentários:

  1. Nossa fiquei chocada com as estatísticas, sabia que éramos preocupados com a beleza, mas nem tanto. O maior índice mundial da pesquisa, wow! Faço suas minhas palavras, tantas vezes já me senti “rejeitada” por não ser tão bonita quanto umas e outras. Quando saio em grupo de amigos, por exemplo. Sempre vejo os caras olharem e mexerem com a mais bonitinha ou a que está usando o maior decote. Esse tipo de coisa faz agente se sentir mal mesmo!

    ResponderExcluir
  2. Fiquei chocada foi com a sua falta de auto-estima. O que é isso Leonardo?
    Percebe que você mesmo dá valor demais a beleza quando diz que se fosse mais bonito e charmoso a vida iria se apresentar de forma mais agradável?
    É bem verdade que as pessoas valorizam demais o corpo, de forma exagerada até. Mas o que vale não é só isso. O caráter entra aonde nessa história? Mas isso tudo eu já sei, o que me assustou foi o quanto isso te incomoda!
    Não fique pensando assim, ok? Ame-se, não importa como sejas.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Concordo em partes com você Leonardo.Acho que hoje as pessoas realmente idolatram,cultuam,ás vezes,prevalecem o culto ao corpo e ao ego exacerbado.Porém, existem àquelas,que assim como eu, gostam de um bom papo,um lugar legal,um x-tudo repleto de coisas engordiets,sim...porque não?
    Por isso, eu realmente prefiro acreditar que nem tudo está perdido.Vamos malhar ou caminhar,ou simplesmente respirar...mas vamos viver com saúde física,nunca esquecendo da mental.
    Abraço...fique na paz!

    ResponderExcluir
  4. Anônimo8/06/2011

    Bom, o que me chocou foi exatamente a sua revolta. Sei que vc não vai gostar de ler isso e tudo bem se vc apagar o comentário, mas preciso dizer, afinal, foi você quem colocou naquele teste de 100 perguntas o que era mais importante "beleza ou inteligência" e você respondeu "os dois, mas 70% beleza". Pra quem fica revoltado com esse tipo de idolatria a beleza, não colocaria a beleza como prioridade JAMAIS.

    E completando o teu pensamento, tenho um exemplo que acontece dentro da minha casa: minha mãe tenta todos os dias fazer minha irmã emagrecer. Com todos os argumentos possíveis. O último que ela usou foi "se você for numa entrevista de emprego, vão escolher a burra bonita a você porque você está obesa".
    E tenho que dizer que minha irmã é bonita. Só é gorda. Claro, não sei se vc entende beleza como uma coisa no geral do corpo inteiro ou do rosto. Mas eu vejo, assim como minha mãe vê, que hoje em dia, pode ser que você não seja uma beldade de rosto, se você for MAGRO, já faz toda a diferença.
    E vou escrever uma coisa que vi no fb e achei engraçada "O STF decidiu que é preconceito deixar de beijar na boca uma pessoa pelo fato dela ser feia" hahahahaha

    ResponderExcluir
  5. Ok galera, é muito bom ter a participação de vocês, afinal o blog só seguirá vivendo se todos estivermos participativos aqui. É importante esta troca de ideias e por isso me ponho à disposição para responder seus comentários.

    Marie, quando eu digo que o mundo seria melhor para mim se eu fosse mais bonito, não estou supervalorizando a beleza. Estou enxergando a indispensabilidade dessa qualidade no mundo de hoje para se alcançar certa “posição”. É claro que não preciso de beleza para sobreviver, e nem digo isso. Mas é obvio que abre portas, facilita a vida... da para negar isso?

    Zilda, o eu você me diz nada mais é que o velho chavão “para toda regra existe sua exceção”. É claro que existem pessoas diferentes que curtem um engordiets (rs.. gostei dessa). Mas vamos concordar que não são a maioria, que não estão nos lugares dos galãs da TV e que geralmente ganham a vida com talento e não beleza física, ok?

    Anônimo, gostaria que se identificasse pois a proposta do blog é trocarmos ideias e creio que seria mais fácil fazê-lo se soubesse quem é você. A partir de agora, por causa disto, permitirei apenas comentários de quem é participante. Em fim, respondendo ao seu comentário: Gostei do que disse, não me afetou particularmente, principalmente porque o que exponho aqui não necessariamente é meu ponto de vista. Mas muitas vezes uma ideia coletiva, além de fazer parte também da obra que estou escrevendo (como informa o perfil). Em fim, quanto ao que disse, admito sim ter respondido beleza 70% porque, como disse a Marie, não preciso de beleza para sobreviver, mas que abre portas e facilita a vida, isso sim. Já a inteligência, há que vir acompanhada de oportunidades, se não você morre um gênio desconhecido dentro de um barraco em uma favela dentre as milhares do Rio de Janeiro. Quanto ao STF, fiquei sabendo, vou escrever sobre em breve. Mas deixar de beijar ou não pela beleza, vai e cada um, mas o importante aqui é que isso vem comprovar o que insisto dizendo; ser bonito facilita, inclusive a não ficar para a titia.

    ResponderExcluir
  6. O STF decidiu que é preconceito deixar de beijar na boca uma pessoa pelo fato dela ser feia. É a notícia que está se espalhando pela internet. Vou falar a respeito, como tinha prometido, não pela noticia em si, mas pela polêmica que gerou. Recentemente, lendo a noticia me impressionei não com o fato de, ao invés da lei ser feita para punir bandidos, punirá adolescentes em baladas. Não, isso não me afetou, o que me deixou pasmo foram os comentários das pessoas. Afinal, a notícia em si é falsa, já que não há nenhuma informação a respeito no site oficial do Supremo Tribunal Federal.

    Ok, a notícia foi só uma brincadeira para mostrar como é fácil enganar as pessoas que acreditam em tudo o que leem na internet. Mas vamos considerar que, acreditando que fosse verdade, as pessoas reagiram a isso, gerando opiniões de todos os tipos, chegando ao ponto de apresentarem certa discriminação. Nos sites em geral, li comentários como: “Ok, podem me prender haha” Disse a Camila Dias. Ai o sujeito feio pensa: Wow! Eu sou feio mesmo, ela prefere ser presa que me dar um beijo! Um outro disse: “Tenho um padrão, não to aqui para fazer favor !!” (Wilson Morato); agora vejam só! E algumas pessoas ainda acreditam que ser bonito não facilita as coisas? Fala sério! Todo mundo sai a noite para dançar, se divertir e por que não, dar uns beijos? Mas porque o feio não tem esse direito? Porque para o feito a diversão deve se limitar a dançar e voltar para casa sozinho? “tenho um padrão”... quer dizer, nem estamos falando de inteligência, é só de beleza mesmo. Porque se não fosse unicamente a beleza que estivesse em jogo aqui, então não haveria problema em beijar pessoas feias, se elas fossem legais, por exemplo. Roberta Pereira disse: “Vou ter que ficar sem sexo”. Ai eu me pergunto: ficar sem sexo só porque o sujeito é feio? Mas cadê o sentimento? Onde está o amor? OK, é só sexo casual... é bom que ela nunca sofra um acidente ou envelheça para não perder seu rostinho “lindo”, porque se todo mundo pensar como ela, definitivamente ela vai ficar sem sexo. Bem, mas o pior de todos os comentários foi de Gisele Lima: “Olha, não sou obrigada, viu? Se nasceu feio não tenho nada com isso!!!”.

    Sinceramente, espero que as pessoas tenham se dado conta de que esta noticia não passa de besteira e tenham comentado isto de brincadeira. Mas se não, fica ai mais um reforço a minha ideia de que ser bonito ajuda. Confiram no site: http://www.g17.com.br/noticia.php?id=206 Em fim, não estou criticando a opinião particular de ninguém, afinal ninguém é obrigado a beijar alguém que não queira. Mas pensem se estes comentários não tiveram um ar de discriminação?

    ResponderExcluir
  7. 1º Ninguém é realmente belo, pois a beleza é estabelecida por um padrão duvidoso e movido por interesses estritamente econômicos. Pois o belo real que a mídia mostra é o belo ariano.
    2º Porque ser belo? Se o que realmente conta na atual sociedade "moderna" é o poder econômico, pense em quantos homens e mulheres não gostaria em ter um relacionamento com Bill Gates o criador da Microsoft?
    3º Nem J.Cristo, nem Buda, e nem qualquer personalidade que você possa conhecer agradou a todo mundo.
    4º Ser mais visível nesse mundo louco e belo, não é ser feliz ou ser realizado, pois nas pequenas coisas como em poder parar na rua e poder tomar um bom sorvete de casquinha com a pessoa ideal, mais não o nosso ideal e sim o ideal de nosso coração que é conhecido assim eu acredito por Deus, sem que ninguém ti encomoda-se por você ser famoso não seria bom?
    5º Você é belo aos olhos de quem realmente te merece e que te amam, além de claro do nosso criador.
    6º Para de questionar isso e qustiona coisas mais sérias tipo, porque não enxergamos Deus em nós? Taí acabeli lhe dando o sentido da real beleza.
    7º"Ó Deus das virtudes! Converte-nos e mostra-nos tua face, e seremos salvos! Porque, para onde quer que se volte a alma humana, onde quer que se estabeleça fora de ti, sempre encontrará dor, mesmo que sejam as belezas que estão fora de ti e fora de si mesma; e todavia, estas nada seriam se não estivessem em ti."
    Santo Agostinho- Confissões, pg 88.

    ResponderExcluir
  8. Daniel, sua definição de belo é precisa, exata e real. Concordo 100%. A beleza em si não existe, o que existe é a mídia pondo nas nossas cabeças quem é e quem não é bonito. Quando a o que realmente importar ser o dinheiro, isso não se nega, mas para quem não tem dinheiro, a beleza ajuda, como o Leonardo diz. A beleza facilita e acaba trazendo dinheiro. Os galãs de novela por exemplo, como fala o texto, ganharam dinheiro por serem bonitos, muitos nem tem talento. Thiago Lacerda, na minha opinião é um destes, junto com Janequine. Mas enquanto descordo em parte, concordo com tomar um sorve de casquinha com a pessoa ideal. O coração é mais importante, certamente. Mas novamente volta a falar sobre a real beleza. Deus é maravilhoso e seria perfeito enxergarmos Deus em nós, mas na real não é assim que acontece. Quando você vai fazer uma entrevista de emprego pra recepcionista por exemplo, o RH não vai procurar ver Deus em você e sim se você tem pele clara, olhos claros e de preferencia cabelos claros.
    Quanto as confissões de Santo Agostinho: amem!

    ResponderExcluir
  9. Concordo com vc plenamente! Vida boa mesmo é pra quem é lindo e maravilhoso!! Amei o post!

    http://serieslivroseafins.blogspot.com/

    ResponderExcluir