10/08/11

Beleza ou Inteligência

(tá explicado porque balada pra mulher gata é de graça)
 

 Após debater sobre este tema, percebi que muitas pessoas - e só não acuso-as de serem a maioria por falta de dados quantitativos - associam a beleza à ignorância e a feiura a inteligência. Pois bem, esse é o tema de hoje: será a "burrice" pré-requisito da beleza? Sinceramente, não acredito nisso, creio que seja ingenuidade pensar que uma pessoa desenvolve menos os neurônios porque nasceu com uma aparência considerada bela perante sua sociedade. O que me parece mais plausível entretanto, é o fato de as pessoas feias terem uma necessidade maior de serem inteligentes.

Acompanhem meu raciocínio: Temos discutido nos post anteriores que a beleza realmente facilita a entrada por algumas portas. Principalmente para as mulheres que sabem explorá-la e não tem vergonha disso. Vamos a um exemplo prático. Aquela aluninha linda que se veste muito bem e que fica depois da aula todos os dias com o professor, "estudando" sempre se dá bem nas provas (exceto nas matérias cujos professores são mulheres). Uma pessoa feia já não teria essa possibilidade, ou ela estudaria pra valer ou seria reprovada. Pois bem, isso e apenas um exemplo e como tal não se aplica em todas as circunstancias. Mas creio que ficou claro, mais uma vez, a utilidade da beleza em nossa sociedade.

Expostas a esta facilidade, as pessoas bonitas não tem necessidade de desenvolverem tanta inteligência e isso é natural do ser humano. Se você faz um curso de inglês, mas não pratica, logo seu cérebro vai descartar aquele habilidade, sobrando o conhecimento básico. É igual com a inteligência dos belos, que não precisam ser usadas e acabam sendo "descartadas". Pelo mesmo motivo também muitas pessoas bonitas não são tão simpáticas. Vamos a outro exemplo prático - eu adoro exemplos porque vemos isso toda hora em nosso dia a dia e é inegável. Imaginem um mulherão pra ninguém botar defeito, vestida para matar. Essa pessoa precisa ser simpática para arrumar companhia sexta-feira à noite? Você realmente acredita que ela precisará pagar para conseguir ingressos para boate? Acha que ela vai voltar de ônibus para casa? Agora imaginem a mesma situação com uma mulher feia, negra e gorda. Alguém vai negar a diferença? Com certeza, se a gordinha conseguir voltar para casa de carro, será pela simpatia, pode crer!

É esse tipo de coisa que acaba com os valores de uma sociedade. Antigamente as pessoas valorizavam, por exemplo em um cantor, o talento. Hoje em dia Hannah Montana não canta porra nenhuma - na minha opinião particular -, mas é loirinha, clarinha e o mais importante: norte-americana. Jonas Brothers   idem. E não é questão da música ser boa ou não, porque ai entra a inteligência dos compositores (feios). Esse tipo de coisa está entre nós e inclusive, nas igrejas, dentro dos cultos e celebrações religiosas. Ou alguém vai negar isso também? Acho que a beleza já está tão supervalorizada que acaba justificando métodos torturantes de alteração da aparência. Justificando pessoas que morrem por overdose de remédios para emagrecimento. Justificando jovens enfermos por fazerem utilização de hormônio para cavalo como forma de ganho de massa muscula. 

Por: Um Lugar Escuro

CONTATO: umlugarescuro@gmail.com
 

6 comentários:

  1. Beleza e Inteligência são questões que discuto sempre com amigos(as), porém é um assunto que a mídia evita. Apesar de a ditadura da beleza ser notoriamente maléfica, sempre existiram características para o “padrão de beleza” em qualquer cultura ou época.
    Atualmente, mesmo não configurando toda nossa realidade, é esse o tema polêmico que se levanta: quem é inteligente não é bonito e vice-versa, o que afinal é hipocrisia, já que sabemos a resposta de grande parte das pessoas, que nesse fator não age, mas reage.
    Antigamente a mulher precisava ser “cheinha” e ter quadril largo, pois se acreditava que isso indicava uma “boa reprodutora”; depois a mulher precisava ter um corpo violão, ou seja, não tão gorda, mas com curvas bem definidas; hoje preferem abraçar “ossos” e a questão intelectual e até da índole/caráter fica em segundo plano.
    Eu tenho algumas regras básicas para não me perder nessas imposições – claro que não sou 100% imune, porém procuro não exagerar -, faço minha própria moda, prefiro tênis à salto, obviamente é muito mais elegante o segundo, porém prefiro a praticidade e tenho amor por minha coluna e pelos meus pés; não uso acessórios em excesso etc.
    Na alimentação procuro o equilíbrio consumindo comidas saudáveis, pois antes do quesito beleza, há o quesito saúde e, esse sim, é mais importante que se deve aliar aos quesitos: auto-estima e amor-próprio.
    Normalmente recebo críticas, entretanto eu prefiro estar em paz comigo mesma, ao invés de ser escrava de um padrão que discordo, não compreendo e que ignoro quem ou o que o idealizou.

    ResponderExcluir
  2. Pois é, é muito mais fácil passar a semana e os fins de semana estudando quando você é feio e não tem muita sorte nas baladas.
    Quando vc é feio, ou pelomenos se sente assim, tende a se afastar mais das pessoas por medo de ser rejeitado ou cassoado. Acaba se tornando tímido e mais antisocial. (Claro que existem feios com auto estima enorme que pulam fora desse grupo!)
    Mas é o que acontece, e assim passam a se dedicar a outras coisas, como no caso dos Nerds, que sãõ feras do PC e videogame, coisas que vc pode fazer sozinho!

    Não se enquadrar nos padrões de sociedade hoje em dia é mesmo um problema que pode trazer consequencias seríssimas para um indivíduo.

    ResponderExcluir
  3. Priscila, esse lance do fato histórico é real, estudei a respeito na minha primeira faculdade. Esse lance de toda cultura ter seu padrão de beleza é real até entre os animais, talvez. A questão é quando isso se torna doentio, quando colocamos isso a frente de relacionamentos. Por exemplo, quando um cara gato deixa de dar uma chance para uma garota feia, só porque ela é feia, pode estar privando essa garota feia, que poderia ser a alma-gêmea dele, de viver um grande amor e tudo mais. Em fim, o problema todo é essa porra dessa neurose doente pela beleza.
    Asfora, é exatamente isso... você disse tudo. E sabe do que mais, não importa o quanto você se esforce pra agradar as pessoas, nunca é o bastante, nunca é suficiente. Você acha que está fazendo o certo e alguém sempre está lá para te criticar, para te deixar pra baixo, para dizer que você é um merda! Sinceramente, a vida já é tão difícil, não sei porque as pessoas ainda dificultam mais ainda umas pras outras.

    ResponderExcluir
  4. Quando você diz, mulheres que sabem explorar sua sensualidade, quer dizer piranha né? !

    ResponderExcluir
  5. Sempre falei isso prefiro os feios, os bonitos são servem em boate mesmo q falam no máximo "Iai ti achei mao gatinha, posso te conhecer melhor?" coisa q hoje em dia da vontade de vomitar depois de ouvir isso!rs...
    E os Homens "feios"(principalmente os homens), q são os q normalmente precisam conquistar eles são obrigados a aprender outras formas de demonstrar q são merecedores q valem apena sendo extrovertidos, inteligência etc...mais em relacionamentos, a ditadura da beleza não é tão preocupante pq depois de um amadurecimento, ou natural ou sofrido na pele, as pessoas descobrem q realmente isso não é tão importante, pq na hora de ter um envolvimento mais serio ou até um casamento isso cai por terra, o pior é o resto, ou melhor o todo pq estamos totalmente cercado por essa obrigação de ser no mínimo apresentável ou seja o máximo possível parecido com os atores da TV, da revista etc...Querendo agradar as pessoas ao redor. Em qualquer entrevista de trabalho é preciso essa boa aparência, q não é ter uma roupa limpa um banho tomado etc...é ter um cabelo liso, um rosto mais próximo da barbie o mais magra possível, e com roupas boas!
    Preconceito não é só com negros ou gays, mais tb com os "feios", gordos, pobres, ricos etc...
    Mais na minha religião, ou pelomenos onde eu frequento e já frequentei, não vejo nenhuma forma de preconceito, ou tratamentos diferenciados por causa de mais ou menos beleza!
    Em relação aos cantores é só comparar a beleza e o talento dos cantores q faziam sucesso antigamente e os de hoje em dia, consigo lembrar do Cazuza, Ronni Von, Chico Buarque, Fabio Junior todos bonitos e bons cantores e ou compositores etc...Muitos "feios" tinham espaço como Caitano, Raul Seixas, Gil etc...hoje em dia não consigo encontrar muitos talentos com beleza inclusa e hoje com a internet vejo muitos "feios" com talento q nem botam o nariz na mídia, e nem vão botar pq a nova juventude foi criada pra dar valor a beleza e o dinheiro, isso e só mente isso, e nem tem nosão depois pq da infelicidade e o vazio sentido.
    Mesmo pensando assim tenho esperança na evolução da humanidade!

    ResponderExcluir
  6. É isso ai mesmo Fernanda, mais cedo ou mais tarde agente acaba aprendendo a perceber o que realmente importa. Há em algum lugar da bíblia que diz não há segredo que o tempo não revele. Não adianta nos iludirmos, logo a vida traz circunstancias tão difíceis que só o amor pode superar, não a beleza. O rosto mais próximo à Barbie, essa frase disse tudo. Eu também tenho esperança na humanidade, se não fossemos capazes de evoluir, não estaria aqui.

    ResponderExcluir